Bate-bolas: rastros materiais de rupturas históricas nas fantasias dos mascarados cariocas

Nilton Gonçalves Gamba Junior, Priscila Andrade Silva

Resumo


O presente artigo introduz a primeira fase do projeto de pesquisa Mascarados Afroiberoamericanos que coloca a pesquisa em Design em diálogo com os estudos etnográficos sobre mascarados da cultura popular. O estudo parte da obra de Luís Costa (COSTA, 2017) e reorganiza uma linha do tempo que relaciona diferentes manifestações de vários países para refletir sobre as relações entre a dimensão sagrada e profana por meio da análise formal das fantasias. Esta etapa de pesquisa tem como recorte o estudo dos Bate-bolas do Rio de Janeiro e o estudo comparativo com outras fantasias contemporâneas. A conclusão do trabalho demonstra a relevância da análise formal para uma tipologia das manifestações, para o mapeamento de influências históricas e para uma arqueologia das funções sociais desses ritos.


Palavras-chave


Mascarados, Fantasia, Cultura

Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, M. A Cultura Popular na Idade Média e no Renascimento. Brasília: Universidade de Brasília, 1987.

CHANG, K.-C. Study of the Neolithic Social Grouping: Examples from the New World. American Anthropologist, p. 298–334, 1958.

COSTA, L. F. Caretos de Podence - História, Patrimônio e turismo. Braga: Poética Edições, 2017.

PRICE, T. D.; FEINMAN, G. M. Pathways to Power - New Perspectives on the Emergence of Social Inequality. Nova York: Spinger, 2012.




DOI: https://doi.org/10.35522/eed.v28i1.888

Apontamentos

  • Não há apontamentos.